Egas.com
Jornal do Agrupamento de Escolas Egas Moniz - Guimarães
Pesquisa

Um novo recruta
Por João Gonçalo (Aluno, 6ºB), em 2013/01/13692 leram | 2 comentários | 158 gostam
Olá, o meu nome é Gonçalo e esta é uma história sobre um homem muito engraçado e divertido.
Era uma vez um homem chamado Jacinto, que tinha uma vida muito triste. Não tinha emprego nem casa onde pudesse viver uma vida feliz como a de todos os outros, mas isso não o incomodava, pois ele estava sempre contente.
Tinha um grande e belo sorriso na cara que nunca era retirado e também era muito divertido e engraçado.
Um dia, quando passeava na rua, viu um autocarro que não parecia ter ninguém lá dentro. O Jacinto aproveitava-se de tudo que lhe aparecia à frente, então não podia perder aquela oportunidade de ganhar um autocarro. Mas aquele autocarro era especial, era o autocarro responsável pelo carregamento das mochilas e restante equipamento que os homens da tropa precisavam para combater.
Ele entrou no autocarro e começou a apitar a buzina e a ligar e a desligar o motor...!
Então depois de ligar o autocarro umas " QUANTAS VEZES ", o autocarro começou a andar sozinho e o Jacinto já não conseguia desligá-lo, por mais vezes que tentasse.
Esse autocarro levou-o a um sítio desconhecido, um sítio onde se reuniam todos os membros da tropa para treinar.
O Tiago ( chefe da tropa ) era muito poderoso e era também quem controlava todos os recrutas. Qualquer homem que entrasse ali era obrigado a ficar lá para ser treinado até ser um verdadeiro recruta. Era pior que uma prisão!!!!!!!!
Agora, o Jacinto estava com receio de ficar condenado e ser treinado para o resto da sua vida.
O Tiago era muito exigente e nunca ninguém o viu com algum sorriso na cara até ao dia em que chegou o Jacinto. Este nosso pobre amigo era o único que conseguia fazer rir o Tiago.
Meio ano depois, o Jacinto conseguiu terminar o seu treino de recruta, com a ajuda do Tiago. Assim voltou a viver nas ruas e sentia-se muito mais feliz e reluzente.
No entanto, ele fez muitos amigos na tropa que poderá visitar sempre que quiser.


Comentários
Por Tiago Branco (Aluno, 8ºD), em 2013/02/03
Esse texto é dedicado a mim, Gonçalo?
Por João Gonçalo (Aluno, 6ºB), em 2013/02/25
Não Tiago, não é.
O nome saiu-me e prontos.

Escreva o seu Comentário